Como contratar um Consultor Top

Written by on 25 de setembro de 2016

 

Muitos pequenos empresários não estão dispostos a pedirem ajuda quando necessário. Empreendedores, por natureza, tendem a ser independentes na hora de tomar decisões sobre negócios – são apostadores por natureza. Eles fundaram sua empresa e ela é o seu bebê. Então, obviamente, eles devem saber como criá-la.

No entanto, nenhum de nós sabe tanto sobre alguma coisa que não pode absorver mais conhecimento ainda, e ainda assim, não saberemos tudo. Gerenciar um negócio e fazer com que ele cresça funciona da mesma forma. Às vezes, é necessário procurar o conselho dos outros. Trazer uma opinião externa faz sentido, mas quem é a pessoa certa para você e sua empresa, o seu bebê? Quando for escolher um consultor, siga estas cinco orientações simples, porém importantes:

1. Caráter impecável

Antes de qualquer coisa, um consultor para ser eficaz deve ser uma pessoa de caráter ilibado, mais elevado. Ele ou ela deve ser extremamente profissional. O consultor deve estar sempre disposto a colocar os interesses do cliente à frente dos seus próprios interesses.

O consultor, por exemplo, deve estar disposto a dizer aos clientes coisas necessárias, mas que talvez não sejam agradáveis e os clientes podem não querer ouvir — ainda assim, deve ser feito, mesmo que essa atitude custe o negócio. O consultor deve preocupar-se profundamente com seus clientes

2. Sólida experiência

Um bom consultor deve ter experiência com os desafios ou oportunidades que você e sua empresa estão enfrentando. Ele ou ela pode não conhecer sua empresa ou indústria especificamente, mas você e o seu pessoal conhecem sua empresa e sua indústria muito bem, não é? O que o consultor traz à tona é essa experiência, abordando os tipos de problemas que você enfrenta na gestão da sua empresa e no seu ramo de negócio.

3.Habilidades criativas para resolução de problemas

Você vai querer que o seu consultor seja um solucionador de problemas. Alguém que pegue tudo o que está pendente e consiga ver soluções. Afinal, você está contratando um consultor para ajudá-lo a resolver seus problemas (ou ajuda-lo a tirar proveito das oportunidades).

Marvin Bower, o patriarca da McKinsey & Company, consultoria de gestão empresarial, com o processo aplicado transformou uma empresa incipiente em uma de operação global.

Ele delineou seus critérios para um excelente consultor.

“Equipamento mental — o consultor bem sucedido possui excelente habilidade analítica e capacidade de sintetizar prontamente seus pensamentos para chegar a conclusões” Bower escreveu. “Ele é um aprendiz rápido e eficaz — imaginativo e criativo.”

Ao escolher um consultor, certifique-se de contratar solucionadores de problemas altamente capacitados.

4. Habilidades comunicativas extraordinárias

Um bom consultor deve ser articulado. Ele ou ela deve possuir habilidades de comunicação absolutamente fortes, tanto oralmente como por escrito. Claro, a comunicação é uma via de mão dupla. Talvez mais importante do que sua capacidade de falar articuladamente e escrever eloquentemente seja a capacidade de ouvir.

Não importa o quão esperto um consultor seja, ele ou ela não será capaz de ajudá-lo a melhorar o seu negócio até que compreenda os desafios que você enfrenta. Isso nunca vai acontecer até que o consultor te escute.

5. Excelente relacionamento interpessoal

Simplificando, para qualquer consultor ser bem sucedido em ajudar sua empresa, uma relação baseada na confiança terá de ser desenvolvida. Você precisará estar confortável ao revelar detalhes íntimos de seu negócio. Mostrar coisas que alguns poucos, talvez só você, conhecem. A relação entre consultor e cliente não é diferente da relação entre médico e paciente – a confiança deve ser absoluta para que toda a intimidade seja revelada.

Sem absoluta sinceridade, o consultor será prejudicado em seus esforços para ajudar o seu negócio. Escolha um consultor com quem você pode desenvolver esse tipo de relação profissional.

O consultor certo pode agregar enorme valor; já o consultor errado, pode desvalorizar seu negócio e até mesmo reduzir aquilo que era seu bebê a cinzas. Seguindo estas cinco orientações você será capaz de fazer a escolhas que o ajudarão a garantir que você se engaje ou no negócio certo, ou com as pessoas corretas.

Adaptado de Entrepreneur


Tagged as , , , ,



Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *