Relacionamento é o foco do webinar realizado com Dawn Watson

Written by on 28 de agosto de 2017

Na semana passada tive a oportunidade de fazer um webinar ao vivo com Dawn Watson, Life Coach especializada na ressignificação da dor. Ela é conhecida internacionalmente pelo documentário “Eu não sou seu Guru”, do Netflix, com o estrategista, escritor e Life Coach nº do mundo Tony Robbins.

 

Em nosso encontro virtual falamos sobre uma proposta que temos em comum: fazer a diferença na vida de pessoas que, em algum momento de suas vidas, perderam a esperança, mas buscam uma conexão profunda com suas identidades. No webinar, relembrei um pouco sobre minha trajetória e falei sobre quando tinha 17 anos, morava nos Estados Unidos, trabalhava com treinamento de pessoas e percebi que a nossa vida é toda baseada em relacionamentos.

 

Entre os 24 e 30 anos, em um período obscuro da vida, tive um pico de dificuldades e comecei a fazer escolhas erradas por falta de autoconhecimento. Primeiramente, é preciso estar conectado consigo mesmo para saber os caminhos que se quer seguir!

Em um período de dor, é preciso entender que a mesma molda o ser humano, mas é através dela que conseguimos nos conectar. O importante é tirar o foco do sofrimento e da angústia e focar nos aspectos positivos. É preciso fazer uma conexão interna, de você consigo mesmo e, a partir desta transformação, automaticamente você vai cativar as pessoas ao seu redor e obter oportunidades na vida.

 

Minha missão de vida sempre foi ajudar pessoas e, com as ferramentas que construí, entrego não só o meu intelecto, mas o meu coração. Por isso é importante entender bem sobre como é feito um relacionamento que é sua conexão com outra(s) pessoa(s).

 

Para falar mais sobre as relações, life coach Dawn Watson contou sobre sua experiência de saber se reerguer em meio a tantas dificuldades e do processo de restabelecer sua autoconfiança quando algo não sai do jeito esperado. Ela explicou que quando se pensa em relacionamento, geralmente as pessoas pensam de forma referente a algo que o outro não está suprindo, ou seja, por uma culpa que projetamos em outra pessoa. “Vamos primeiro parar de olhar a o que o outro não está me servindo ou não está mudando e pensar qual o relacionamento que temos consigo mesmo. É uma pergunta de base de relacionamento: como eu me relaciono comigo?”, diz Dawn. A life coach ainda diz que, a partir de uma auto-reflexão e entendimento de suas atitudes, é possível entender que a forma que as mesmas atitudes que tomamos internamente são as mesmas que vamos usar para se relacionar com as pessoas ao redor.

 

Para poder evoluir e estar bem consigo mesmo e com outras pessoas, é preciso se autoconhecer e não deixar que algo que tenha acontecido lá atrás transforme você numa pessoa insegura e com medo do que vai acontecer lá na frente.

 

Logo, o meu alinhamento com a Dawn é ajudar as pessoas a interromper um padrão de que, se você nunca conseguiu dar continuidade aos seus relacionamentos, é preciso parar e refletir a forma com que está lidando com tudo. Estas respostas estão dentro de cada um.

 

Quando estamos em um relacionamento, as pessoas geralmente criam expectativas de acordo com as visões que possuem de uma relação perfeita e acabam apostando nesta figura que vai preencher alguns requisitos, de acordo com  a sua vontade ou necessidade.  Quando estas expectativas não se concretizam, as pessoas tendem a ficar frustradas.  Por isso é preciso se conhecer, saber alinhar o que você espera com o que o outro tem a oferecer e, assim, se conectar melhor com aqueles que estão ao seu redor e que você ama.

Assista:


Tagged as , , , ,



Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *