Pra que namoramos?

Written by on 12 de junho de 2018

Quando tocamos a alma de uma pessoa, encontramos sentido para nossa vida, e muitas vezes, não percebemos essa oportunidade. O mesmo ocorre quando temos reciprocidade, ou seja, sentimos o amor sendo correspondido. Vivemos em um mundo que carece disso. O ego está quase sempre no centro. Quando percebermos que não e sobre nós, e sim sobre o próximo, talvez tenhamos mais amor e conexão no mundo. A Interação com as pessoas que amamos e um dom gratuito.

Quantas pessoas conhecemos que tem essa oportunidade e não aproveitam? Você seria uma delas?

Veja, estamos tão preocupados com nossas próprias necessidades e esperamos tanto que elas sejam atendidas, que esquecemos que há alguém próximo que precisa de nós, do nosso apoio, carinho, atenção, companheirismo, e muito mais.

Até quando falamos de amor à primeira vista, temos a sensação da conexão imediata com aquele ser. E falam sobre sorte. Isso não é sorte! Nós criamos essa sorte, esse momento foi criado por dois seres preparados para se conectar e distribuir amor, nada mais. 

Você está preparado? Preparado para se conectar de forma profunda? Ou espera que todos tomem a iniciativa para amá-lo (a)? 

Perguntas para identificar seu nível de pró-atividade nos relacionamentos:

Quantas vezes por dia você pergunta a outras pessoas como elas estão e se precisam de algo?

Quando alguém demonstra descontentamento com alguma coisa, você oferece apoio?

Você e proativo (toma a iniciativa) em perguntar se sua companheira (o) precisa de algo? Ou iniciativa só ocorre no sexo?

Quantas vezes você agradece por algo aparentemente insignificante feito por alguém querido?

valentines-day-images-for-lovers-5-1024x640

Se sua relação ou relações estão com essa falha na comunicação das necessidades, e hora de mudar isso. Não estou focado nesse post em ampliar sua visão, mas sim, aprofundá-la. Já temos sobrecarga de informações sobre tudo e todos e devemos lembrar que superficialidade dificulta o entendimento e autoconhecimento. Sua busca pelo entendimento profundo sobre você, permitirá a abertura de novas portas para conexões, que por sua vez, também serão mais profundas.

Outro objetivo aqui e que você possa criar a melhor relação possível com você mesmo. Se você não é casado, está solteira (o), não pense que esse post e apenas para casados ou namorados. Não, essa mensagem, será seu guia para encontrar equilíbrio e paixão pela vida e criar e recriar suas conexões com profundidade.

Ha padrões científicos, padrões comportamentais, experiencia pessoal e paixão pelo desenvolvimento humano que nos qualifica para falar sobre o tema.

Nossa linha de coaching para relacionamentos e a que mais gera resultados em famílias no mundo e estamos aqui para ajudar você.

As relações íntimas são o foco deste artigo. Conhecer a alma. Pois quando mergulhamos nesta profundidade, conseguimos sentir a dor intensa de uma possível perda. Por que a morte de um cônjuge após anos de conexão e amor profundo, e tao dolorosa e muitos casais ate os que ficam nesta terra, se vão pouco depois da morte do companheiro (a)? Consegue perceber essa relação da intimidade e a perda de alguém como fosse a perda de sua própria existência?

Sim meus queridos, quando mergulhamos fundo e não apenas nos conectamos, ou seja, amamos, perder isso e como perder o rumo, a direção, o significado e propósito de vida. 

Ironicamente, as relações intimas são as menos focadas mesmo sendo a base para o desenvolvimento e melhoria de outras áreas. 

Se você tem um relacionamento maravilhoso, ótimo, provavelmente esta lendo esse livro porque de fome de MAIS. Nosso potencial e ilimitado, então sempre teremos como conquistar mais e mais, amar mais e mais e trilhar o caminho da abundância. 

O amor está aí, ah, como está. Está latejando aqui…

Feliz dia dos namorados.http://www.instagram.com/wilsoncmonteiro.oficial

Wilson C Monteiro



Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *