O ócio como alavanca para o sucesso

Written by on 6 de setembro de 2017

Com o feriado da Independência nesta quinta, 7 de setembro, muitas são as empresas que não vão abrir na sexta. E, apesar da cara feia de uns para quem decide emendar o feriadão, existem muitos benefícios em dar uma pausa e poder alavancar a sua carreira para o sucesso. É isso aí, continue lendo mais este conteúdo do blog do coach Wilson Monteiro e saiba mais sobre este tópico interessante que abordaremos neste texto.

Na era digital, trabalhamos muito mais que nossos antepassados. Se, antigamente, o trabalho braçal era mais comum e exaustivo, nos dias de hoje, nosso cérebro não para um segundo sequer. Estamos sempre conectados e recebendo uma enorme quantidade de informações. Seja teclando no Whatsapp ou em conferências via Skype. Ser workaholic, desde os anos 80, se tornou uma espécie de troféu. Homens e mulheres que trabalham, têm um emprego ou são empreendedores vivem para isso, e consideram que isso lhes confere um certo tipo de status.

A palavra trabalho é culturalmente associada a uma atividade estafante, que exige esforço para que se tenha alguma recompensa no final. Trabalho deriva do grego tripalium, instrumento composto por três estacas usado com a finalidade de torturar pessoas.

a-close-up-of-a-group-of-five-friends-having-fun-taking-a-group-selfie

Parar é necessário e faz bem

Desta forma, quero trazer um tema que sempre me faz pensar: não somos máquinas. Somos seres humanos, temos sentimentos, desejos. E precisamos parar. Nem que seja de vez em quando. De nada adianta trabalhar como um louco e não ter um tempo mínimo que seja para entrar em contato consigo mesmo. Se até os computadores precisam reiniciar de vez em quando, imagina o corpo humano, que não para nunca.

Logo, vivenciar o ócio é permitir que surja o melhor de você.

Uma ideia pode surgir quando seu corpo e sua mente estão em pausa. Sem pensar, o corpo se equilibra e pensa melhor. Pode parecer contraditório, mas é real: que tal aproveitar esse feriado para simplesmente relaxar? E isso pode ser feito lendo um livro, pintando, curtindo uma praia. E sem aquela culpa que muitos carregam de que tempo livre é perda de tempo. A ideia de que o trabalho deve ser incessante está tão arraigada na nossa sociedade que só de pensar em ócio chega a ser ofensivo.

O filósofo grego Aristóteles foi um dos primeiros defensores do ócio. Ele achava que o trabalho era um agente impeditivo do desenvolvimento intelectual e filosófico do homem. Para ele, o trabalho aprisionava e a única forma de ser um pensador pleno era sendo um homem livre e, segundo sua concepção, homens livres não
trabalhavam. Outro sociólogo que acredita que o homem deveria ocupar seu tempo com o pensar ao invés de trabalhar é o italiano Domenico de Masi. Em seu livro “Ócio Criativo”, ele afirma que descansar é tão importante como trabalhar. Divagar é uma importante alavanca para ter sucesso não somente no trabalho, mas em todas as áreas da sua vida.

E você, já sabe o que não vai fazer nesse feriadão?



Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *