Eu sou amor, e você? Dawn Watson

Written by on 14 de setembro de 2017

Entrevista com Dawn Watson que protagonizou o documentário “Eu não sou seu Guru”. 

dawn2

Dawn, qual seu propósito de vida?

Para mim não existe outra forma de viver, não existe alegria maior que passar para frente e ajudar outros a encontrar a paz que eu encontrei na minha dor. Eu tenho a consciência de que vivemos em um mundo onde machucamos uns aos outros e estamos sempre lidando com situações muito difíceis, mas eu acredito que se dermos a permissão para a dor nos transformar, podemos encontrar nela a nossa maior força. Eu dei essa permissão e a dor me ensinou tudo o que sei sobre o perdão, sobre a vida, sobre o amor e hoje busco levar isso adiante.

Como começou atuar?

Eu comecei a atuar em 2014 no dia que me levantei no evento Date With Destiny do Tony Robbins e tive a coragem de viver na minha verdade, sem medo do que as pessoas pensariam sobre mim. Nesse dia eu descobri que não precisava fazer nada, mas que a partir de um exemplo de verdade e vulnerabilidade outras pessoas automaticamente se sentem seguras em viver na sua verdade e iniciar os seus processos de cura e liberação.

Qual seu público alvo?

Hoje estou com um público internacional, mas com um trabalho focado no Brasil. A partir do entendimento dos quatro maiores propósitos da dor e através de cursos online e imersões presenciais, o meu trabalho é voltado para qualquer ser humano que busque viver sem tanto sofrimento, para pessoas que já enfrentaram dores profundas de perdas, depressão, abusos, e que desejam reconstruir suas histórias. Pessoas que estão prontas para dar um passo importante em direção à cura, com a coragem de ressignificar suas dores e assumirem seus papéis de protagonismo em suas vidas.

Parceiros?

O que busco em meus parceiros é sinceridade, que estejam dispostos e abertos ao seu trabalho interior e transformação, para a partir daí poder servir e ajudar as pessoas em seus processos individuais.

Projetos sociais

A minha maior vontade é alcançar o maior número de pessoas com o meu trabalho, por isso fundei a minha ONG “Instituto Dawn Watson – Quebre o Silêncio, Cure a Dor” com o intuito de criar espaços seguros para permitir que as pessoas exponham suas dores silenciadas e se confortem ao saber que não estão sozinhas, para lembrá-las que, independente da experiência que tenham vivido, sempre há um caminho para a cura. Hoje, a principal atividade é proporcionar àqueles que não teriam condições, a experiência da transformação, viabilizando a participação nos meus cursos.

Brasil

Eu tenho dois grandes sonhos para o Brasil. O primeiro é que consigamos mudar a abordagem extremamente agressiva, negativa e punitiva em relação a casos de abuso e estupro e desenvolver a compreensão de que só gera dor quem está sentindo dor, para então abordar esses temas com outro olhar, um olhar compassivo, acolhedor e curativo.

Percebo no Brasil um movimento muito lindo de expansão do Coaching, de pessoas querendo contribuir com o processo do outro, mas existe ainda uma superficialidade de abordagens. Meu segundo grande sonho é ajudar pessoas que buscam esse caminho a se aprofundarem nos seus processos individuais e em suas práticas profissionais. Incentivá-las a entrarem em contato com o que deve ser a verdadeira intenção por trás desse trabalho: o amor, e não o encanto com motivações financeiras ou a simples busca por conquistas e status.


Tagged as



Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *